Deputado do PV quer mais informações sobre o aquífero Alter do Chão

Deputado-do-PV-quer-mais-informacoes-sobre-o-aquifero-Alter-do-Chao

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados aprovou, na semana passada, um requerimento do deputado Penna (PV-SP) para a realização de audiência pública no sentido de levantar informações sobre o aquífero Alter do Chão, localizado na Região Norte do País. “No primeiro semestre deste ano, enviamos à ministra do Meio Ambiente uma solicitação de informações sobre o aquífero, mas até agora respostas não vieram. Então a audiência pública se faz necessária pela importância que é uma reserva deste porte, que acredita-se ser a maior do mundo”, afirmou o parlamentar.

O Aquífero Alter do Chão é uma reserva de água subterrânea localizada sob os estados do Amapá, Pará e Amazonas. Abastece a totalidade da cidade de Santarém (PA) e quase a totalidade de Manaus (AM), através do uso de poços profundos. Estudos preliminares revelam que sua área é de 437,5 mil km², com espessura de 545 metros. Pesquisadores da Universidade do Pará e da Universidade do Ceará desenvolveram estudos que podem atestar ser o aquífero bem maior que o calculado inicialmente, superando, inclusive, as dimensões estabelecidas para o Aquifiro Guarani. O aquifero Alter do Chão teoricamente ocuparia uma pequena área em extensão, mas um grande volume, reservando aproximadamente 85 mil km³ de água, contra apenas 45 mil km³ do aquífero Guaraní.

Além de tal falta de informação, por parte das autoridades governamentais, trazer um prejuízo na questão extratégica de fornecimento futuro, existe ainda o risco de o aquífero sofrer contaminações por falta de controle nas perfurações, provocadas exencialmente pela falta de coleta e tratamento de lixo e esgotamento nos aglomerados urbanos da região.

Neste sentido, o deputado Penna salientou que “é importantíssimo que a sociedade brasileira tome conhecimento a respeito desta reserva e que os devidos estudos sejam feitos, no sentido de mapear e definir o aquífero quanto à dimensão, qualidade da água e potencial de aproveitamento deste enorme patrimônio hídrico”.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Gabinete do dep. Penna

Secretaria Estadual de Comunicação

Partido Verde – São Paulo