“A pandemia do Coronavírus infelizmente foi politizada no Brasil”, afirma secretário de Mobilização do PV Paulista

Por Marco Sobreiro

 

Uma pandemia grave, mas que poderia ter sido combatida desde o início com uma combinação de isolamento severo, fiscalização e apoio à população mais vulnerável. Essa é a análise do secretário de Mobilização do PV paulista, Édson Bueno, assessor do vereador paulistano Gilberto Natalini. Pós-graduado em gestão hospitalar, Bueno trabalhou na área e entende que no Brasil a questão foi, infelizmente, politizada. Em meio a disputas sobre questões como o isolamento e a preocupação com a economia, a população e a saúde pública estão sendo penalizadas.

 

“Uma vacina não se cria, ela tem que ser desenvolvida e passar por uma série de etapas. Várias iniciativas desse tipo já estão em andamento no mundo hoje em dia, mas ainda levará algum tempo para que a vacina possa ser aplicada de forma efetiva e com segurança. Enquanto isso, a única alternativa é o isolamento intenso, aliado ao cuidado com as pessoas que precisam de apoio econômico. Os países que fizeram isso tiveram bons resultados, que começam a aparecer agora. Mas aqui tivemos uma politização que já dura quase dois meses e o número de casos só vem crescendo”, afirma.

 

Bueno entende que a saúde pública é prioridade e isso faz com que a eleição municipal fique em segundo plano, inclusive cercada de indefinições. Por enquanto, segundo ele, vale o que está definido na legislação, mas qualquer iniciativa que cause aglomeração de pessoas será descartada. O adiamento da eleição para dezembro, uma hipótese que vem sendo debatida atualmente, também possui pontos que precisariam de maior esclarecimento, como prazo para recurso e diplomação: “Temos que aguardar o que será definido”, observa.

 

Enquanto isso, prossegue Bueno, o PV está se preparando. Ele relembra que a campanha de Gilberto Natalini ao Governo do Estado, em 2014, proporcionou ao partido levar suas propostas a todos os municípios paulistas. Temas como a sustentabilidade, o respeito à natureza, o cuidado na gestão de resíduos sólidos e dos cursos d’água, entre outros, foram pontos debatidos com a população. Outra ação positiva foi o trabalho de Natalini na Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, na Capital, durante o mandato do prefeito João Doria, em 2017.

 

“Tanto na campanha para o Governo do Estado, como na gestão na Secretaria do Verde e Meio Ambiente, tivemos a oportunidade de manter contato com uma parcela da população que se preocupa realmente e que possui compromisso com o meio ambiente. São membros de conselhos, pessoas que ajudam na conservação de parques e reservas naturais. Trata-se de uma rede de apoio muito sólida, formada por pessoas que colocam seus ideais acima de outros interesses”, completa.