Mairiporã realiza sua primeira Conferência do Meio Ambiente

Mairipora-realiza-sua-primeira-Conferencia-do-Meio-AmbienteO Município de Mairiporã, a 35 quilômetros da capital, tem 83% de seu território em área de manancial e guarda uma floresta remanescente de Mata Atlântica na Serra da Cantareira, considerada pela Unesco o maior bioma florestal natural urbano do mundo, cinturão verde de São Paulo. O Municício abriga ainda o reservatório Paiva Castro, que abastece mais de 9 milhões de moradores da Região Metropolitana de São Paulo.

Ciente dos preciosos recursos naturais que tem a gerenciar e preservar, a Prefeitura de Mairiporã, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) estão organizando a 1ª Conferência do Meio Ambiente de Mairiporã, como parte do esforço de incentivar a participação da sociedade na elaboração de diretrizes ambientais, especialmente para o desenvolvimento do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS).

Com palestras, oficinas e mesas de debates, as atividades estão divididas em torno de quatro eixos temáticos: produção e consumo sustentáveis; redução de impactos ambientais; geração de trabalho, emprego e renda; e educação ambiental.

A ideia é discutir questões como a geração crescente e excessiva de lixo, o baixo índice de recuperação dos resíduos, a preservação dos mananciais e o atual modelo de manejo e gestão, além de criar um ambiente de gerador de ideas para se pensar em soluções para perguntar como: que ações podem ser contidas no PMGIRS para que a redução na geração de resíduos possa ser um compromisso cotidiano?

A Conferência acontece nesta sexta, sábado e domingo (29/29 e 30 de junho), na Secretaria de Educação de Mairiporã. A entrada é franca e a participação e contribuição popular é de grande importância para o sucesso do evento. Veja a programação completa abaixo.

Dia 28 de junho de 2013 – Sexta-feira:

14h – Abertura e Início do Credenciamento

15h30 às 16h15 – Palestra “Construindo o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos”

16h30 às 17h15 – Palestra “Influência da Zona de Amortecimento do Parque Estadual da Cantareira em Mairiporã”

17h30 às 18h15 – Palestra “Serviços Ambientais do Ecossistema chamado Cantareira”

18h30 às 19h – Café

19h – Abertura da Conferência

19h05 às 19h15 – Banda Tia Emilia

19h30 às 19h45 – Fala do Secretário do Meio Ambiente

19h45 às 20h30 – Fala dos Convidados

20h30 às 21h – Apresentação Trabalhos e Encerramento.

Dia 29 de junho de 2013 – Sábado:

08h às 09h – Inscrições e Café da manhã

08h às 18h – Oficinas temáticas (Resíduos sólidos, Saneamento, Uso e ocupação do solo, Saúde e qualidade ambiental, Educação ambiental)

09h às 09h45 – Palestra central da Conferência

09h45 às 10h – Divisão em grupos de trabalho

10h às 12h – Início dos trabalhos em grupos temáticos

12h às 13h30 – Intervalo para almoço

13h30 às 15h – Continuação dos trabalhos em grupos temáticos

15h00 às 15h30 – Café da Tarde

15h30 às 17h – Apreciação e encaminhamento de propostas

Dia 30 de junho de 2013 – Domingo:

08h30 às 09h – Café da Manhã

09h às 11h – Votação das propostas em plenária

11h às 12h – Eleição dos delegados para a Conferência Estadual

12h as 12h30 – Apresentação do Coral Caminhos Sonoros

SERVIÇO – 1ª Conferência do Meio Ambiente de Mairiporã

– Dia 28, sexta-feira, das 15h às 19h

– Dia 29, sábado, das 8h às 18h

– Dia 30, domingo, das 8h às 12h

Local: Secretaria da Educação – Av. Tabelião Passarela, 850, Centro – Mairiporã/SP

Entrada franca

Informações: Secretaria do Meio Ambiente de Mairiporã – (11) 4604-2321 ou pelo e-mail  smamairipora@gmail.com

Fonte: Secretaria do Meio Ambiente de Mairiporã

Secretaria Estadual de Comunicação

Partido Verde – São Paulo




Prefeito de Jandira reduz passagem de transporte coletivo pela segunda vez

Prefeito-de-Jandira-reduz-passagem-de-transporte-coletivo-pela-segunda-vez

O prefeito de Jandira (SP), Geraldo (Gê) Teotônio da Silva (PV), determinou que as passagens de ônibus no município sejam reduzidas para R$ 3,00. O novo valor passou a vigorar a partir de segunda-feira, 24 de junho. Esta é a segunda redução em uma semana, visto que, no ultimo dia 17, a tarifa que era de R$ 3,30 passou para R$ 3,20. Esta primeira redução havia sido anunciada no dia 9 de junho, durante a abertura oficial da 33ª Festa Junina de Jandira. “Já tínhamos o entendimento que a tarifa precisa diminuir na cidade. As manifestações vieram ao encontro dos nossos planos e nos ajudaram a acelerar esse processo de redução. Nenhum governante pode ficar indiferente ao clamor popular, ao grito das ruas”, comentou Gê.

As melhorias no sistema de transporte de Jandira estão sendo examinadas desde o começo do ano. “Em abril, quando o contrato com a empresa de ônibus Benfica não foi prorrogado, passamos a estudar mais intensamente os meios para melhorar a qualidade do transporte. Entre essas medidas, por exemplo, está a cobertura dos principais pontos de ônibus da cidade”, afirmou o prefeito. Gê esteve com membros do “Consórcio Intermunicipal de Prefeitos da Região Oeste da Grande São Paulo” na manhã de quinta-feira, 20. Durante a reunião, houve um acordo para que a tarifa nas outras cidades que formam a aliança (Osasco, Carapicuíba, Barueri, Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus) também seja reduzida para R$ 3,00.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Jandira

Secretaria Estadual de Comunicação

Partido Verde – São Paulo




Vacinação de cães em Itatinga tem o apoio da prefeitura

Vacinacao-de-caes-em-Itatinga-tem-o-apoio-da-prefeituraCom apoio da Prefeitura Municipal de Itatinga, em parceria do INPAMA, foi realizada, no último sábado (22.06), uma campanha de vacinação que imunizou 500 cães. Esta previsto mais um lote com outras 500 vacinas que sera empregado na 2ª etapa do projeto, entre 13 e 18 de Julho.

O idealizador do projeto de vacinação, Carlos Ferreira, salientou que o objetivo principal é o de melhorar a qualidade de vida de quem sempre esteve tão próximo de nós, os animais. “Para que isso se tornar possível, nosso trabalho visa, através da educação das pessoas, fazer com que os proprietarios (ou não) de animais de estimação, tratem com mais dignidade quem sempre esteve disposto a nos amar incondicionalmente, argumentou Ferreira.

O Prefeito Paulo Apólo (PV) se fez presente ao evento e ressaltou a importância desse tipo de trabalho realizado pelo INPAMA, com a participação da Vigilância Sanitária de Itatinga. Apolo afirmou que “é importante a presença da população neste tipo de campanha, levando seus animais para a vacinação, promovendo a melhoria da qualidade de vida da espécie e evitando que doenças possam ser transmitidas”.

Por: Amauri de Moraes – Assessor de Comunicação Prefeitura Municicipal de Itatinga.

Secretaria Estadual de Comunicação

Partido Verde – São Paulo

/




Aprovado projeto que proíbe lançamento de corantes em rios

legislativo 26 06 2013

Foi aprovado na última quarta-feira o Projeto de Lei 333/2012, que proíbe o lançamento de corantes em rios, lagos, represas e demais corpos de água doce do Estado de São Paulo, sem o tratamento devido.

Os corantes lançados nas águas do Estado provêm, em sua maior parte, do processo industrial de tingimento empregado pelo setor têxtil. As substâncias que se encontram nos corantes são nocivas e acarretam sérios problemas de saúde pública, pois as águas contaminadas serão destinadas para uso humano, animal ou na irrigação agrícola.

Segundo Reinaldo Alguz a legislação ambiental é omissa quanto à classificação dos corantes como contaminantes ambientais, o que também ocorre com as normas técnicas dos órgãos de controle. “Algumas das normas proíbem apenas que sejam alteradas as características da água, como por exemplo, a cor. Acontece que as indústrias, para se adequarem à legislação, adicionam cloro à água contaminada, antes de lançá-la nos rios, tornando-a transparente e ‘escondendo’ o corante. Mas, isso não retira a contaminação da água. Pelo contrário, sua mistura com o cloro pode resultar em substâncias ainda mais nocivas”, afirma o deputado.

Por: Debora Ribeiro – Assessoria de Imprensa – Gabinete dep. Reinaldo Alguz

Secretaria Estadual de Comunicação
Partido Verde – São Paulo




Curso de arborização e coleta de pneus usados em Santa Barbara d’Oeste

Curso-de-arborizacaoAs iniciativas são da Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Secretaria de Meio Ambiente. O curso de arborização é voltado à população em geral e ocorrerá nos dias 25 e 26 de junho, das 8h30 às 12 horas, no Salão Nobre da Secretaria de Educação, localizada na Rua Graça Martins, 680, Centro. Na ocasião, serão discutidos os assuntos sobre a importância da arborização urbana, legislação Municipal – Lei de Arborização nº 3.252/2010, tipos de poda e destinação correta dos resíduos.

Com relação a coleta de peneus, os borracheiros cadastrados pela Prefeitura poderão depositar os pneus inservíveis nos pontos deterninados ou diretamente no caminhão da empresa responsável pelo recolhimento. O objetivo da ação é contribuir com a proteção ao meio ambiente, além de diminuir os focos da dengue. A norma estabelecida pelo Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente) estipula que as empresas fabricantes ou importadoras de pneus deem a correta destinação final ao produto usado. As atividades são promovidas pela Reciclanip que auxilia a Administração Municipal. O Ecoponto do Planalto do Sol fica localizado à Rua Charles Keese Dodson, 305.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santa Barbara

Secretaria Estadual de Comunicação

Partido Verde – São Paulo




Bacia 20 se reúne e escolhe seus coordenadores

A direção estadual do Partido Verde referendou, na manhã deste sábado (22/06), o processo de reorganização política e administrativa da Bacia 20, em reunião realizada na Câmara Municipal de São José do Rio Preto.

Bacia-20-se-reune-e-escolhe-seus-coordenadores

Estiveram presentes à reunião o presidente estadual do PV-SP, Marco Antonio Mróz, o secretário estadual de comunicação, Claudio Turtelli, vereadores, vice-prefeitos, secretários de governos, dirigentes e ativistas.

Tomando por base as novas regras definidas pela direção estadual da legenda, foi constituído um Conselho Regional composto por todas os presidentes municipais das cidades pertencentes a Bacia 20. Foram referendados dez (10) Coordenadores Regionais que, entre outras atribuições, em conjunto com o Conselho Regional, irão selecionar os candidatos que, em 2014, formarão as listas do Partido Verde para os cargos legislativos. São eles: Liszt Abdala, São José do Rio Preto; Sérgio Parada, São José do Rio Preto; Patrícia Pires Videira, Taiúva; Luciana, Nova Granada; José Antônio, Votuporanga; José Ricardo, Monte Alto; Leandro Romero, Alvares Florence; Celso Luiz, Catanduva; Leonardo Gomes da Silva (Dinho), Cardoso e Valter Gardini, Cosmorama.

Bacias 20 | Turvo | Grande

A Bacia 20 é composta por sessenta e três (63) munícipios situados no entorno das cidades de São José do Rio Preto, Catanduva, Votuporanga e Fernandópolis. O somatório de eleitores é de 953.465. O PV esteve organizado e disputou as eleições de 2012 em quarenta e cinco (45) destes municípios. O PV está representado, com cargos eletivos, em dezenove (19) municípios que totalizam, aproximadamente, 33% dos eleitores (319.043). Pelo contingente de eleitores, a Bacia 20 será responsável pela indicação de 4% dos candidatos nas listas de deputados federais (4) e deputados estaduais (5).

Bacia-20-se-reune-e-escolhe-seus-coordenadores2




O recado está claro

Por: Regina Gonçalves

O Brasil inteiro — e o mundo — está surpreso com as manifestações que tomaram conta das ruas de capitais e de cidades de todo o País. O movimento que começou em São Paulo por conta do aumento de R$ 0,20 no preço das passagens ganhou outras bandeiras, como os problemas na Educação, Saúde, Segurança Pública, corrupção e os gastos para a realização da Copa das Confederações, da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. Ou seja, o foco inicial virou um descontentamento generalizado, uma demonstração clara e inequívoca de que há crescente descrença nas instituições governamentais, partidárias e da sociedade civil. Um recado claro de que alguma coisa está fora da ordem, de que é preciso corrigir a rota.

E cabe a todos encontrar os meios para recolocar o trem Brasil nos trilhos do real e efetivo desenvolvimento, promovendo as condições que garantam serviços públicos de qualidade para toda a população, parte da qual ocupa agora as ruas – mas representando a toda a sociedade – para cobrar dos governantes que invistam de fato a receita gerada pela alta carga de impostos em benefícios para todos. Cobra investimentos em Saúde, em Educação, em Segurança Pública, em transporte de qualidade, em melhorias na mobilidade urbana… Enfim, quer mais e melhores resultados e mais empenho daqueles e daquelas nos quais votaram para, senão acabar, pelo menos reduzir as mazelas que assolam o Brasil.

As bandeiras levantadas pelos manifestantes são diversas. A maioria nas ruas é de jovens, e eles deixam claro em seus gritos que não acreditam na classe política, na qual enxergam apenas corrupção. A generalização que salta das ruas não pode ser tomada como verdade, até porque, existem pessoas sérias e comprometidas em todos os partidos e em todas as administrações públicas, e estas também estão indignadas, sobretudo por serem acusadas de compactuar com tudo de errado que aí está ou ter que responder por atos de terceiros que afrontam a dignidade dos brasileiros. A generalização, seja qual for a situação, não é justa e não  leva a mudanças urgentes e necessárias, para o bem de todos. É hora de reflexão, é hora de reavaliação de todos e por todos.

O direito à reivindicação é garantido em um Estado democrático como o Brasil, e um movimento que ganhou a magnitude que temos visto nas ruas de algumas das principais capitais e cidades do País não pode ser maculado por grupelhos de vândalos que se aproveitam para destruir o patrimônio público, saquear lojas e instalar o caos. As ações criminosas da minoria não podem ser confundidas ou debitadas na conta daqueles que estão nas ruas em busca de melhorias, de forma pacífica.

O grito que ecoa das ruas ainda não foi bem traduzido ou digerido, mas foi resumido, e bem definido, pela ex-jogadora de vôlei Ana Moser, inúmeras vezes campeã com a Seleção Brasileira: “O importante é esse coro, essa vontade de falar. Os governantes têm de ouvir.” Esse é o recado curto e grosso para nós da classe política, tenhamos a humildade de aprender com esta rica diversidade.

Regina Gonçalves é deputada estadual pelo PV-SP




Notícias Verdes da Europa

Alemanha: Verdes defendem uma política mais favorável aos refugiados

Verdes-da-Europa1

São 45,2 milhões os refugiados no planeta. Este é o número mais alto nos últimos 19 anos. De acordo com ONU, a guerra é a maior responsável pelo deslocamento forçado destas pessoas. Dos 45 milhões de pessoas deslocadas em 2012, metade fugiram de grandes conflitos. Refugiados do Afeganistão, Iraque, Somália, Sudão e Síria compõem a maior parte destes números. Mais de 700.000 fugiram da crise Síria, até o final de 2012 e, nos últimos seis meses, aumentou para 1,6 milhões.

Estes números dramáticos destacam o quanto é importante ter uma abordagem comum para enfrentar os desafios apresentados pela crise humanitária e para apoiar as pessoas deslocadas. Claudia Roth, co-presidente do Partido Verde Alemão (Bündnis 90/Die Grünen), visitará a Síria, em agosto, para obter informações do que está acontecendo nos campos de refugiados. Segundo a dirigente, os interesses nacionais não devem ser colocados à frente das necessidades dos refugiados. “Esses refugiados precisam de comida, cuidados médicos e água.”

aa11Refugiados e pessoas deslocadas em território europeu, cada vez com mais frequência, passam por situações constrangedoras. São criminalizadas automaticamente em vez de ser apoiadas e tratadas com dignidade. Enquanto a Europa verbalmente declara seu apoio à Primavera Árabe e critica o sofrimento do povo sírio, suas ações vão em sentido ao contrário. Em vez de melhorar a situação dos refugiados na Europa, mais e mais recursos são investidos em programas que visam a limitação da circulação daqueles que pedem asilo, como, por exemplo, o famigerado Sistema Europeu de Vigilância das Fronteiras (EUROSUR).

 

Turquia: Verdes Europeus pedem fim da violência

Verdes-Europeus-pedem-fim-da-violencia1

Em ato conjunto com o Partido Verde Turco e os Jovens Verdes da Turquia, o Partido Verde Europeu (EGP) e a Federação dos Jovens Verdes Europeus (FYEG) exigem o fim da violência contra manifestantes pacíficos e pedem por um cessar imediato da brutalidade policial naquele país.

Violência excessiva e indiscriminada vêm sendo usada contra manifestantes pacíficos de todas as idades. As ruas de Istambul tornaram-se perigosos. Milhares de pessoas ficaram feridas e muitas morreram.

Verdes-Europeus-pedem-fim-da-violencia2

Reinhard Bütikofer, co-presidente do Partido Verde Europeu e presidente do Grupo Verde no Parlamento Europeu, encaminhou ao primeiro-ministro turco pedido para garantir o direito dos manifestantes à liberdade de expressão e de reunião, a libertação imediata de todos os manifestantes ilegalmente levados em custódia e a interrupção do uso da força bruta contra manifestações pacíficas. Por outro lado, Michael Bloss, co-porta-voz do FYEG afirma a necessidade de apoiar os verdes turcos e pediu a aplicação imediata de quatro exigências: Parar a violência policial, acabar com a pressão sobre a mídia turca, permitir que os médicos ajudem manifestantes feridos e abertura de investigação completa sobre todas ações ilegais praticadas pelas autoridades.”

Malta: Arnald Cassola é reeleito

Arnald-Cassola-e-reeleito1Em Assembleia Geral, realizada no último dia 15 de junho, o veterano ativista, Arnold Cassola, foi reeleito presidente do Partido Verde de Malta (Alternattiva Demokratika). Esta é a segunda vez que Cassola assume o posto. Ele também atuou como Secretário Geral do Partido Verde Europeu (EGP), entre 1999 e 2006. Cassola assume sabendo que as eleições europeias serão o próximo grande desafio e está confiante que fará um boa campanha para garantir assentos no Parlamento Europeu.

 

 Fonte: Partido Verde Europeu
Secretaria Estadual de Comunicação
Partido Verde – São Paulo




Bacia 21 se reúne em Barretos

Na tarde do último sábado (22.06), nas dependências do Sindicato da Alimentação de Barretos, diretórios municipais se reuniram com membros da direção estadual para discutir o processo de reorganização da Bacia 21, visando as eleições 2014.

24 06 2013 001

O Encontro contou com as presenças de vereadores, secretários de governos municipais, dirigentes e ativistas. Também se fizeram presentes os membros da direção estadual, Arnaldo Juste, Claudio Turtelli e Murilo Gaspardo. Foram eleitos Coordenadores Regionais os seguintes dirigentes: Eduardo Frizzi, de Ituverava; Dulcelina Malpica, de Barretos; Rosemara, de Franca; Eduardo Barison, de Mocóca; Maurício Balieiro Lodi e André Rodini, de Ribeirão Preto. Rodini será o porta-voz da bacia junto à executiva estadual.

24 06 2013 002

Bacias 21 | Pardo Sapucaí | Baixo Pardo

A Bacia 21 é composta por cinquenta e seis (56) munícipios situados no entorno das cidades de Ribeirão Preto, Franca e Barretos. O somatório é de 1.571.758 eleitores. O PV esteve organizado e disputou as eleições de 2012 em quarenta e quatro (44) destes municípios. O relatório aponta que o Partido Verde está representado, com cargos eletivos, em vinte e um (21) municípios que totalizam, aproximadamente, 53% dos eleitores (839.742). Pelo contingente de eleitores, a Bacia 21 será responsável pela indicação de 5% dos candidatos nas listas de deputados federais (5) e deputados estaduais (7).

Bacia-21-se-reune-em-Barretos

 Secretaria Estadual de Comunicação
Partido Verde – São Paulo




Executiva Nacional emite nota sobre movimento nas ruas

Executiva-Nacional-emite-nota-sobre-movimento-nas-ruasA Executiva Nacional do Partido Verde (PV) reuniu-se nesta quinta-feira (20/06) para discutir o importante movimento que surgiu de maneira espontânea e com um vigor surpreendente, revelando forças políticas represadas e oriundas da insatisfação generalizada, em função da prática banalizada da cooptação dos partidos políticos, que perderam sua capacidade de vocalizar e negociar insatisfações e descontentamentos.

O movimento é portador do descontentamento generalizado contra uma modelo corrupto e ineficiente, que emprega mal o dinheiro público e que não merece a confiança dos cidadãos.

Acreditamos que nosso papel seja contribuir de forma cidadã, levantando algumas bandeiras que nos são caras e tem a ver com as causas que originaram o movimento. Transporte sustentável, mobilidade urbana, universalização da saúde, descriminalização das drogas, crítica aos grupos que estão exercendo o poder, etc.

Estaremos lado a lado participando e torcendo com os que anseiam um país melhor e um futuro mais sustentável.

Mãos à obra!

Vamos às ruas!

Fonte: Secretaria Nacional de Organização do Partido Verde